Dieta Alcalina Para Emagrecer Até 4kg Em sete Dias

50 Dias Para Emagrecer De Uma Vez! Travando Uma Verdadeira Guerra Contra Os Quilinhos Extras?


O hábitos de vida cada vez mais acelerado, combinado com o exagero de alimentos altamente processados e o consumo excessivo de cafeína e álcool estão contribuindo para uma verdadeira epidemia mundial de gastrite. De acordo com dados da Federação Brasileira de Gastroenterologia, por volta de 70 por cento da população brasileira é portadora da H.pylori, bactéria que podes causar gastrite crônica. Infelizmente, no entanto, o Brasil não está sozinho nesta estatística, porque dois bilhões de pessoas ao redor do mundo sofrem com alguma forma de inflamação do estômago. Como o sufixo ite sugere, a gastrite é um termo utilizado para explicar uma série de condições que têm em comum a inflamação da mucosa (parede) do estômago.


No momento em que ocorre de maneira súbita, a gastrite é chamada de aguda, e no momento em que os sintomas se acumulam ao longo do tempo, é denominada gastrite crônica. A gastrite pode ser causada por variados fatores, entre eles a atuação da bactéria H.pylori, doenças autoimunes, emprego prolongado de anti-inflamatórios, café e novas bebidas acidificantes em excesso, estresse, refluxo da bile e excesso de álcool.


Um em cada 7 brasileiros está infectado com a H.pylori, bactéria que se aloja no estômago e não é afetada pela acidez do órgão. A presença da bactéria no estômago não significa desenvolvimento da doença, todavia no momento em que combinada com maus hábitos alimentares e outras condições estressantes pro estômago, a H.pylori pode se proliferar. Ainda não se sabe certamente se a bactéria causa a doença ou se ela se desenvolve no momento em que a mucosa estomacal já está comprometida. De cada forma, quando não tratada, a situação podes até evoluir para uma úlcera, que é uma ferida pela parede do estômago. E também causar hemorragia, a úlcera também pode levar ao desenvolvimento de câncer de estômago.


A dieta poderá ser tanto uma extenso vilã como a principal aliada de quem sofre com gastrite. Uma dieta para gastrite com uma alimentação equilibrada irá proporcionar que o corpo humano se mantenha saudável e que o sistema imune esteja fortalecido para combater as inflamações estomacais. E, tão interessante quanto impedir uma série de alimentos que poderá agravar o quadro inflamatório, é adicionar pela dieta opções que são capazes de acelerar o processo de cicatrização. Confira abaixo quais são estes alimentos pra gastrite e como incluí-los no cardápio de sua dieta. De acordo com teu pH, os alimentos são capazes de ser divididos em alcalinos e ácidos. A dieta pra gastrite necessita conter uma proporção de quatro:Um destes alimentos, quer dizer, em torno de oitenta por cento da tua dieta precisa ser composta por alimentos alcalinos.



Modelo de alimentos alcalinos: arroz integral, banana, cenoura, quinoa, abacate, pepino, ervilha, semente de abóbora, couve e salsa. E, ao contrário do que se pensa, o limão é bem como um alimento alcalinizante, podendo ser utilizado pra cortar a acidez estomacal e acalmar as dores da gastrite. Imediatamente os alimentos acidificantes acrescentam o açúcar, queijos, carnes gordurosas, chá preto e café, chocolates, manteiga, bebidas alcóolicas, farinha de trigo branca, biscoitos, pizzas e frituras.


Acidificantes, os alimentos abaixo precisam ser evitados - de acordo com a gravidade do quadro, são capazes de não ser inteiramente eliminados da dieta para quem tem gastrite, entretanto consumidos apenas de maneira esporádica. Estudos desenvolvidos em animais demonstraram que o consumo de alimentos ricos em gordura aumentam as inflamações da parede do estômago. Isso pelo motivo de, além de ficarem mais tempo no estômago, as moléculas de gordura também exigem que o estômago produza mais ácido para sua digestão, ocorrência que em extenso prazo vai irritando a mucosa gástrica e se intensifica a disposição à gastrite. E não é só nas frituras que há exagero de gordura: embutidos, queijos amarelos, chocolates, chantilly, margarina e manteiga, fast food e doces também estão saturados de ácidos graxos.


O consumo de açúcar e farinha de trigo branca bem como deve ser evitado pela dieta para gastrite, por causa de também poderá causar irritação no estômago. Ademais, esses alimentos passam por um processamento que aproximadamente reduz todos seus proveitos, deixando-os somente com calorias “vazias”, ou melhor, sem valor nutricional. A dica, desta maneira, é optar pelo pão e macarrão integrais, e somente consumir bolo feito com farinha integral e muito pouco açúcar. Aquela intuição de queimação no estômago que várias pessoas sentem posteriormente consumir pimenta se deve à irritação da parede estomacal causada pela capsaicina, o composto que confere o sabor picante à planta.


O mesmo sintoma ainda pode decorrer com o consumo de mostarda (que contém vinagre) e molhos fortes, como o catchup, shoyu e tabasco, que contêm açúcar e gordura entre seus principais ingredientes. Presente no café, em alguns tipos de chá (como o preto e o verde) e em suplementos para gastar energia, a cafeína provoca a mucosa do estômago e poderá até lesioná-la em caso de consumo alto e prolongado.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *